Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topo.Ver em Libras.

Lei Aldir Blanc conclui pagamento aos contemplados em Entre Rios do Sul

  1. Início
  2. Notícias
  3. Geral
  4. Lei Aldir Blanc conclui pagamento aos contemplados em Entre Rios do Sul
« Mais recente🔀🛈Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:sul, cultura, rios, dança, culturais, anos e cultural1070 palavras11 min. para ler
              A Prefeitura Municipal de Entre Rios do Sul, por meio da Secretaria Municipal de Educação Cultura e Desporto realizou nos dia 18 e 21 de Dezembro do corrente, os pagamentos/premiações dos recursos oriundos do Fundo Nacional de Cultura/Secretaria Especial da Cultura/Ministério do Turismo em atendimento à Lei nº 14.017/2020 (Lei Aldir Blanc), Decreto nº 10.464 de 29/06/2020 pelo qual o município recebeu um total de R$ 39.527,21 (Trinta e nove mil, quinhentos e vinte e sete reais e vinte e um centavos).

              De acordo com o Edital de Chamamento Público Nº 001/2020  todos os inscritos foram contemplados com os recursos desta lei que visava socorrer o setor cultural que teve que interromper suas atividades por força das medidas de isolamento social em virtude da Pandemia do COVID-19. No inciso II, item "a” do edital, foram beneficiados dois espaços artísticos e culturais do município com um subsídio para manutenção desses espaços, conforme declaração de média das despesas correspondentes de março a dezembro de 2019. Coube à Associação de Desenvolvimento Comunitário Vila Alegre - ADECOVA (Centro de Cultura) o valor de R$ 7.668,72 (sete mil, seiscentos e sessenta e oito reais e setenta e dois centavos). Ao CTG (Centro de Tradições Gaúchas Recanto dos Xirús) coube R$ 4.858,49 (Quatro mil, oitocentos e cinqüenta e oito reais e quarenta e nove centavos).
 
              No inciso III da Lei Aldir Blanc, item "b” do edital, foram premiados com o Prêmio "TRAJETÓRIA” no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) para cada iniciativa os seguintes artistas/fazedores de cultura, cujas atuações serão descritas resumidamente: 
 
              Dupla Neiva e Marcelo: Os irmãos Neiva e Marcelo Caron desde muito pequenos demonstraram grande talento com a música, aprendendo a tocar instrumentos facilmente e donos de uma voz privilegiada, cantavam e tocavam nas missas da comunidade, na escola, em shows de talentos, isso tudo por volta do ano de 1987.  Seguiram animando casamentos, bailes, festas e eventos em geral, sempre com muita humildade e retidão, priorizando a cultura e a música regional. Representando e levando o nome do município de Entre Rios do Sul para todo o Sul do Brasil nestes 33 anos de Trajetória Musical, estes artistas locais merecem esta premiação por serem uma referência na música regional, tendo inclusive CDs gravados com músicas de autoria do seu pai.
 
               Elenirton Maciel: Um sonho do instrutor de danças gaúchas Elenirton Maciel se realizou quando, em 1998, criou o Grupo de Danças Raízes da Terra, que tem como objetivo cultuar as tradições gaúchas e folclóricas. Além das danças trabalha também os valores: ética, respeito, educação... e traz para o presente a forma de vida, como agiam, pensavam e se relacionavam os nossos antepassados. Com 23 anos de trajetória nesta arte, trabalhando com crianças, adolescentes e jovens deste município, este agente cultural é relevante para a cultura gaúcha e entreriosulense.
 
              Fernanda Paier: Formada em Educação Física, Pós-graduada em dança e consciência corporal, com especialização em dança oriental, Fernanda teve relação com a dança desde a infância até os dias atuais, vivendo dessa arte. Atuou como professora de ballet, jazz, hip hop, dança de salão e dança do ventre em vários projetos, de vários municípios, como Entre Rios do Sul, Erechim, Ponte Preta, Marcelino Ramos, Campinas do Sul, Cruzaltense. Após anos de trabalho como professora em escolas de dança, academias, projetos sociais, escolas municipais, além da participação em premiações em vários estados do Brasil, migrou para o mercado artístico internacional, atuando como bailarina profissional. Sua trajetória artística e cultural, levando o nome de Entre Rios do Sul para além fronteiras, é de grande valia, pois os vários anos de estudo, trocas de experiências que proporcionou, trabalhos de desenvolvimento humano, corporais, culturais e artísticos realizados ao longo de mais de 15 anos, trabalhando com alunos de 3 a 84 anos, a faz merecer a premiação que lhe é conferida. 
 
              Tiago Alves: Iniciou sua trajetória na música aos 14 anos de idade, seguindo os passos de seu pai, Antonio Telmir Alves (o Telmo). Em agosto de 1999 começou a se apresentar em eventos como Baterista da Dupla Neiva e Marcelo. Entre 2001 a 2020 já integrou varias Bandas famosas do Sul do Brasil, entre elas: BANDA ÊXITO, BANDA ATLAS, BANDATIVA, BANDA DOCE PECADO, BANDA NAVE SOM, onde está até hoje levando o nome de Entre Rios do Sul para todo Brasil. Infelizmente neste ano de Pandemia, com o setor de eventos paralisado, os músicos sem renda, esta premiação vem coroar seu trabalho cheio de êxito e muito relevante por ser um exemplo de resistência na área cultural.
 
              Ainda no item "b” foram premiadas iniciativas que descrevam a história dos espaços artísticos, culturais na pessoa jurídica com o prêmio "RELEVÂNCIA CULTURAL DE ENTRE RIOS DO SUL”. São elas: Grupo de Danças/Invernada Artística Raízes da Terra e Coletivo dos oficineiros e produtores culturais do Centro de Cultura (ADECOVA), ambas com R$ 9.500,00 (nove mil e quinhentos reais).
 
              Invernada Artística Raízes da Terra/Grupo de Danças: Surge em 1998 em Entre Rios do Sul com o objetivo de cultuar as tradições gaúchas. Atende crianças, adolescentes e jovens que se encontram semanalmente e além da dança, cultuam a amizade, companheirismo, ética, justiça, humildade. É relevante para a história e a cultura de Entre Rios do Sul, pois transmite às gerações atuais toda a história e os valores de nossos antepassados, através da dança, música, estudos, culinária, etc.
 
              Coletivo dos oficineiros e produtores culturais do Centro de Cultura (ADECOVA): Grupo coletivo que envolve oficineiros, coordenadores e administradores que atuam nas oficinas culturais no Centro de Cultura de Entre Rios do Sul e que precisaram interromper as atividades em vista do distanciamento social. Serão beneficiados as seguintes pessoas: Marcelo Pessoa da Silva (Ukulele), Camila Rissa Medeiros Assunção Castelli (Coral), Volmir Felicio Gonçalves (Acordeon e Teclado), Chayana Brunetto de Quadros (Ballet e Jazz), Alice Francescon (Coordenadora das Oficinas) e Bela Arte (Administrativo). As oficinas realizadas semanalmente beneficiam crianças, jovens e adultos que queiram aprender algum tipo de instrumento ou participar de grupos de dança. Para os alunos matriculados em escolas regulares, funciona em turno contrário ao das aulas. Ajuda na melhoria das condições físicas, sociais e emocionais, sendo acessível a todos os tipos de público.
 
              Em nome de toda população entreriosulense parabenizamos e agradecemos a todos os artistas, agentes culturais e espaços culturais por levar o nome de Entre Rios do Sul para "outros rincões” com seu talento e criatividade, divulgando a cultura local, estimulando o desenvolvimento das artes e fortalecendo a memória cultural. 
 
 


Guardamos estatísticas de uso e utilizamos cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais em nossa política de uso.